quinta-feira, 21 de agosto de 2008

...

Depois de ver as imagens da tragédia em Espanha, que não consigo esquecer, confesso que me sinto amedrontada. É que tenho seis voos nos próximos 30 dias. E estou com medo, confesso...

8 comentários:

  1. REALMENTE ATÉ DÁ MEDO,MUITA CORAGEM......ADOREI ESSA IMAGEM DA TUA TERRA, CANIÇAL.....

    ResponderEliminar
  2. Ainda há tempos fiz 4 num só dia...nas primeiras 2, que me colocaram no destino, ainda pensava nisso. Nas 2 últimas, de regresso, já nem pensava, só queria era chegar a casa e deitar-me na minha caminha.

    Tem calma, a história nunca se repete ;)

    ResponderEliminar
  3. Acidentes há todos os anos. A única diferença é que este foi mesmo aqui ao lado. Portanto, nada tens que temer. Olha tivesse eu seis voos nos próximos 30 dias. :-D

    ResponderEliminar
  4. Sim, sofrer por antecipação não está com nada. Uma desgraça destas acontece uma vez em mtos anos (nunca deveria acaontecer , claro) e a probabilidade de se repetir a curto prazo deve ser uma num milhão, até porque tudo andará com toda a certeza ainda mais controlado, nem que seja só por uns tempos..
    So do not have fear. :-)

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Não tenhas medo miúda, vai e diverte-te. Goza a vida enquanto podes, mas sem medos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Obrigada a todos, sao uns queridos. As primeiras duas ja ca cantam :), correram muito bem e foi uma viagem muito divertida!!!

    ResponderEliminar
  7. Querida amiga.
    Por morrer uma andorinha não acaba a primavera. Todos os transportes são perigisos mas os aéreos ainda são os mais seguros. Se verificarmos quantas pessoas morrem em desastres de automóvel? Podemos pôr as mãos na cabeça e perguntar, tantos... e de combóio? A resposta é a mesma . Quando tem de acontecer nada podemos fazer. Espero que sintas a calma suficiente e tentes esquecer. Tenho também viajado por este mundo infinito, quer de automóvel. Quer de barco (trabalhei na construção e reparação naval ). Quer de avião "entre Europa, África e América" mas nunca penso no que me vai acontecer. Será que não tenho razão? Um beijo João.

    ResponderEliminar